A preocupação com o desenvolvimento sustentável e a responsabilidade social está cada vez mais latente nos novos projetos da construção civil em todo o mundo. Estudo mostra inovações e sistemas para gerar conforto energético em construções econômicas.

Inovação e sistemas para economizar a produção de conforto energético


Foto by RGS
Foto by Autor RGS

Segundo o estudo a evolução na construção de edifícios para unidades econômicas em termos de energia exige mudanças substantivas nos componentes do sistema de equipamentos e projetos que são capazes de criar conforto para estas condições.
Para o autor hoje em dia, a tecnologia nos dá a oportunidade de criar sistemas compactos e eficientes. Os dispositivos para trocas de calor de alta potência têm tamanhos incrivelmente pequenos e desenhos interessantes em comparação com os de 30 a 50 anos atrás.
De acordo com o texto um cenário futuro mostra que o valor do investimento de edifícios seria realizado em 50% para a própria construção e 50% para estes dispositivos que oferecem conforto. O alto volume de dispositivos criados para oferecer conforto de alta qualidade exige um novo design e a sua concepção deve estar adaptada para as novas funções.
O trabalho descreve que a maioria dos dispositivos de troca de calor teria por objetivo oferecer uma função de peça de mobiliário ou mesmo peças decorativas. O designer do futuro está a frente de um novo desafio: Como criação de tais dispositivos vão exigir funcionalidades para oferecer conforto para os ocupantes? Esta pesquisa analisa cenários futuros e soluções inovadoras que poderiam ser adotadas por designers.
Confira o estudo na íntegra aqui


Fonte: Maria-Alexandra Ivan, Inovação e sistemas para economizar a produção de conforto energético, Renovar. Environ energia. Sustentar. 1 , 14 (2016)
© M.-A. Ivan, publicado pela Ciências da EDP de 2016  

Compartilhe esta postagem em suas Redes Sociais!

.
Aproveite e veja outras publicações!
Confira as mais lidas na barra lateral.
Para enviar material clique em publique no menu superior.



Licenciado sob Creative Commons License Creative Commons Attribution 4.0 International License.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top